Google+ Bodybuilding: Saiba como eliminar a gordura da barriga...

Newsletter - Acompanhe as novidades por email:

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Saiba como eliminar a gordura da barriga...


  Antes de mais é necessário deixar aqui bem claro que na realidade, as abdominais, ou qualquer outro exercício para os músculos abdominais, não queimam a gordura localizada. 


   30 Minutos de de abdominais queimam apenas 0,05 g de gordura subcutânea. O mecanismo de ação dos exercícios na queima da gordura é um pouco diferente — em exercícios aeróbicos o organismo aprende a utilizar as reservas internas de energia, aumentando gradualmente a quantidade de capilares no tecido adiposo, o que leva à sua queima.


Existem 3 tipos de gorduras:


- Gordura visceral

   A gordural visceral é armazenada primeiramente na cavidade abdominal, empurrando a barriga para fora. Quanto mais gordo o homem, mais gordura desta ele terá. E é precisamente a gordura visceral que dá ao indivíduo a silhueta de uma maçã.

Solução: Os exercícios cardio são os mais eficazes contra este tipo de gordura. Quem garante que emagreceu bruscamente simplesmente a correr, teve primeiro que se livrar da gordura visceral. Se você consegue encolher a barriga, significa que tem pouca gordura deste tipo e a corrida não lhe ajudará.


- Gordura subcutânea

   Cerca de 40-60% de toda a gordura do corpo se apresenta em forma de gordura subcutânea — aquela gordura que podemos sentir debaixo da pele. Os exercícios aeróbicos têm menos capacidade de eliminação deste tipo de gordura e para além deles há que adotar também uma dieta com déficit calórico.

   Em média é possível perder entre 400 g a 700 g dessa gordura por semana, o que equivale a um défice de 500 kcal a 900 kcal por dia. O organismo é incapaz de queimar essa gordura teimosa da barriga (gordura localizada mais rapidamente e se você diminuir a ingestão calórica ainda mais, começará a perder em primeiro lugar músculos e não a gordura.


- Gordura Definida pelo Gênero

   Está localizada na parte inferior da barriga e costas, nos homens, e no quadril e nas nádegas, nas mulheres. A luta contra esse tipo de gordura é bastante atual para para homens com menos de 10% de gordura subcutânea.
   Infelizmente, esta gordura é precisamente a mais problemática, já que o organismo só a utiliza em última instância, se livrando antes das gorduras visceral e subcutânea. A estratégia de luta contra esta gordura exige soluções conjuntas.


Vale a pena notar que, ao contrário do que normalmente se acredita, a quantidade de células adiposas não algo definido geneticamente e o organismo tem liberdade total para a criar novas reservas de gordura. Infelizmente, as células adiposas praticamente não morrem, são eternas.


No fundo, os tecidos adiposos fazem lembrar esponjas – você pode até emagrecer e “secar” as células adiposas, mas terá sempre que manter uma dieta e praticar exercícios físicos, já que essas células retomam ao seu volume inicial com incrível rapidez assim que você comece a comer a mais.


Sem comentários:

Enviar um comentário