Google+ Bodybuilding

Newsletter - Acompanhe as novidades por email:

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Gordura como fonte de energia

Resultado de imagem para gordura como fonte de energia 


   A melhor condição para retirar os ácidos graxos das células adiposas é ter um nível baixo de açúcar (insulina) no sangue. Os ácidos graxos liberados são levados na corrente sanguínea até o fígado, onde serão convertidos para a obtenção de energia.

   Um nível de açúcar constantemente elevado, causado pelo consumo ininterrupto de carboidratos, bloqueia os processos de queima de gordura, fazendo o corpo ir “desaprendendo” aos poucos a utilizar a gordura como fonte de energia.
 

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Emagrecer & Ganhar Massa Muscular




Por que não se pode combinar treinos para ganhar músculos com treinos para definir o corpo e perder gordura, e por que o programa clássico de emagrecimento não funciona?

Um iniciante clássico, ao chegar na academia, se coloca dois objetivos: em primeiro lugar, perder a barriguinha, que foi resultado de um estilo de vida sedentário; em segundo, bombar um pouquinho para que a roupa ‘caia melhor’.

Infelizmente, até muitos dos treinadores profissionais, já sem falar dos habituais frequentadores da academia, se recusam a aceitar que existam dois tipos de treino – um para trabalhar os músculos e outro para perder gordura – e que é impossível combinar os dois.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Como ganhar energia para o treino...

    Nos primeiros 40 ou 50 minutos de treino o corpo utiliza predominantemente glicógeno, que é um derivado do açúcar e se acumula com a ingestão de carboidratos. Acredita-se que para um treino são necessárias de 80 a 150 g. de glicógeno.


   Apenas quando terminam as reservas de glicógeno é que o corpo considera outras fontes de energia como as proteínas e gordura, ou, para ser mais preciso, os músculos e os ácidos graxos livres. Neste caso, o cortisol, o hormônio do estresse, faz com que o corpo queime principalmente os músculos.

 

 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Cárdio antes e depois do treino de força...


   Um aquecimento muito longo (digamos 20 minutos de corrida) acaba com as reservas de glicógeno, não deixando energia no corpo para o treino de força que se segue. Lembre-se que o aquecimento não deve durar mais do que 5-7 min e que o objetivo do aquecimento é fazer você suar um pouco.

   O mesmo se aplica ao cárdio após o treino de força: os músculos precisam de energia para crescer, mas se você a gasta em 20 min de corrida, o organismo não poderá arrancar com os processos de recuperação e o resultado do treino será nulo.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Como Calcular o Índice de Massa Corporal - IMC - IAC


Transformar gordura em músculo



   É ingénuo pensar que apenas alguns minutos de treino conseguem ativar logo à primeira os processos de queima de gordura e, em seguida, comutar o organismo para um outro modus operandi completamente diferente que obrigará o corpo a construir fibra muscular a partir da energia obtida da gordura.

   O organismo humano é bem mais complexo que isto e o ciclo do processo metabólico demora no mínimo algumas horas e, em alguns casos, dias. Por exemplo, se você começa a se privar de comida, só no quarto dia é que o corpo irá alterar o metabolismo.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Saiba como eliminar a gordura da barriga...


  Antes de mais é necessário deixar aqui bem claro que na realidade, as abdominais, ou qualquer outro exercício para os músculos abdominais, não queimam a gordura localizada. 


   30 Minutos de de abdominais queimam apenas 0,05 g de gordura subcutânea. O mecanismo de ação dos exercícios na queima da gordura é um pouco diferente — em exercícios aeróbicos o organismo aprende a utilizar as reservas internas de energia, aumentando gradualmente a quantidade de capilares no tecido adiposo, o que leva à sua queima.


Existem 3 tipos de gorduras:


- Gordura visceral

   A gordural visceral é armazenada primeiramente na cavidade abdominal, empurrando a barriga para fora. Quanto mais gordo o homem, mais gordura desta ele terá. E é precisamente a gordura visceral que dá ao indivíduo a silhueta de uma maçã.

Solução: Os exercícios cardio são os mais eficazes contra este tipo de gordura. Quem garante que emagreceu bruscamente simplesmente a correr, teve primeiro que se livrar da gordura visceral. Se você consegue encolher a barriga, significa que tem pouca gordura deste tipo e a corrida não lhe ajudará.


- Gordura subcutânea

   Cerca de 40-60% de toda a gordura do corpo se apresenta em forma de gordura subcutânea — aquela gordura que podemos sentir debaixo da pele. Os exercícios aeróbicos têm menos capacidade de eliminação deste tipo de gordura e para além deles há que adotar também uma dieta com déficit calórico.

   Em média é possível perder entre 400 g a 700 g dessa gordura por semana, o que equivale a um défice de 500 kcal a 900 kcal por dia. O organismo é incapaz de queimar essa gordura teimosa da barriga (gordura localizada mais rapidamente e se você diminuir a ingestão calórica ainda mais, começará a perder em primeiro lugar músculos e não a gordura.


- Gordura Definida pelo Gênero

   Está localizada na parte inferior da barriga e costas, nos homens, e no quadril e nas nádegas, nas mulheres. A luta contra esse tipo de gordura é bastante atual para para homens com menos de 10% de gordura subcutânea.
   Infelizmente, esta gordura é precisamente a mais problemática, já que o organismo só a utiliza em última instância, se livrando antes das gorduras visceral e subcutânea. A estratégia de luta contra esta gordura exige soluções conjuntas.


Vale a pena notar que, ao contrário do que normalmente se acredita, a quantidade de células adiposas não algo definido geneticamente e o organismo tem liberdade total para a criar novas reservas de gordura. Infelizmente, as células adiposas praticamente não morrem, são eternas.


No fundo, os tecidos adiposos fazem lembrar esponjas – você pode até emagrecer e “secar” as células adiposas, mas terá sempre que manter uma dieta e praticar exercícios físicos, já que essas células retomam ao seu volume inicial com incrível rapidez assim que você comece a comer a mais.